Hospital de Belford Roxo vai atender mil atendimentos por dia

Hospital Municipal de Belford Roxo será inaugurado nesta terça-feira 
Foto: divulgação

BELFORD ROXO - Capacidade de até mil atendimentos por dia, equipamentos modernos para a realização de exames e até tomógrafo. Após mais de um ano procurando atendimento de urgência e emergência em hospitais fora do município, moradores de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, vão voltar a ter a unidade funcionando. Será inaugurado nesta terça-feira, às 15h, o Hospital Municipal de Belford Roxo, antigo Hospital Municipal Jorge Júlio Costa dos Santos, também conhecido como Hospital do Joca. A prefeitura promete uma mudança nos serviços oferecidos.

— O paciente não vai ter que aguardar a revelação de radiografia porque o resultado vai direto para o sistema e qualquer médico pode ver dos consultórios, que são informatizados. Na classificação de risco, quanto maior o risco, mais rápido será o atendimento, Isso vai deixar o atendimento 60% mais rápido — explica o secretário de Saúde, Vander Louzada.

A vigilante Rita de Cássia Menezes, de 39 anos, mora a duas ruas do hospital e já comemora a inauguração.

— Se a gente lá em casa ficasse doente, tinha que pegar duas conduções. Agora, vai poder vir a pé. E sempre fui bem atendida no Hospital do Joca — conta Rita, citando ainda o nome antigo da unidade.

Apesar de comemorar a reabertura do hospital, o motorista André Luiz Alves, de 46 anos, lamenta que tenha demorado tanto tempo:

— Graças a Deus não precisei de hospital neste período. O governo fez outras coisas antes, mas a Saúde deveria ser prioridade.

Reforma teve custo de R$ 7 milhões

Segundo a prefeitura, foram investidos cerca de R$ 7 milhões na reforma do hospital, entre recursos do governo federal e a contrapartida do município. O hospital está fechado desde fevereiro de 2017, após ser interditado pela Defesa Civil do município. A tecnologia será a grande aposta da unidade, que será toda informatizada.

Além do tomógrafo, o hospital conta com um aparelho de ultrassonografia e três equipamentos digitalizados de raios X. Há ainda dez ventiladores mecânicos e outros 15 que devem chegar na próxima semana, segundo o secretário municipal de Saúde.

O hospital vai atender urgência e emergência adulta e pediátrica, que terão entradas distintas, além de um setor para psiquiatria. São 305 profissionais, entre eles 57 médicos, 29 enfermeiros e 62 técnicos de enfermagem. Entre os médicos, são sete ortopedistas, um nutricionista, 28 pediatras e 28 clínicos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.