Preço do botijão de gás de cozinha completo tem variação de até 38%

Resultado de imagem para Preço do botijão de gás de cozinha completo tem variação de até 38%

ECONOMIA - O Preço do botijão de gás, tem um culto alto no estado do Rio de Janeiro; Em médica os valores variam até 38,4%, com valores que vão de R$195,00 em Belford Roxo, até R$270 em Niterói.

Se o consumidor fizer a compra do produto completo, ou seja, a embalagem e o gás, pode gastar mais dependendo da região onde mora. Na Ilha do Governador, na Zona Norte, por exemplo, o botijão completo sai por R$ 210, enquanto no Méier, o produto sai por R$ 250. Nos mesmos bairros, a recarga comum — quando o consumidor já tem o botijão e faz a compra somente do energético — o produto pode ser encontrado por R$ 78 e R$ 65, respectivamente.

A grande variação no preço do produto completo nos revendedores, de acordo com o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), Sergio Bandeira de Mello, pode ainda estar associada à greve dos caminhoneiros, que afetou o abastecimento do GLP em várias regiões do país.

— A greve fez com que muitos consumidores, com medo do desabastecimento, estocassem o produto em casa, o que pode ter influenciado no aumento dos preços. Porém, foi algo muito pontual no Rio.

Conforme informações do sindicato, o abastecimento de gás de cozinha está normalizado desde o fim da greve em todo o estado do Rio, e não há registro da falta do produto em nenhum municípo.

Um revendedor do combustível, que prefere não se identificar, diz que os preços do botijão completo estão de fato inflacionados, em especial na Zona Oeste do Rio, onde ele tem duas revendedoras. Segundo ele, muitos comerciantes subiram o preço quando a procura aumentou.

— Quando começou a greve disparou a quantidade de pessoas que já tinham botijão em casa, mas compraram dois ou até mesmo três para estocar. Isso elevou o preço, que continua cerca de R$ 30 a R$ 50 mais caro — afirma

A dica para quem precisar comprar a embalagem é sempre pesquisar, destaca Bandeira. Isso porque, segundo ele, os preços do produto não são tabelados, ou seja, não sofrem nenhum controle, e variam de revendedor para revendedor.

— Muitos fatores estão atrelados aos custos do botijão completo nas revendedoras. De maneira geral, o comerciante paga pelo botijão novo entre R$ 100 e R$ 130. É caro, pois é fabricado em aço. Além disso, quando vai revender, ele soma a esse valor os custos com frete e transporte, o que pode gerar grande variação, visto que alguns revendedores precisam movimentar as embalagens entre cidades ou até mesmo de um estado para o outro — explica.

Via Extra

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.