Capitão do 39º BPM (Belford Roxo) é morto em tentativa de assalto em Marechal Hermes


BELFORD ROXO - Subiu para 63 o número de policiais militares mortos no estado do Rio apenas neste ano. O caso mais recente aconteceu em Marechal Hermes, na Zona Oeste do Rio, na tarde deste domingo. De acordo com informações preliminares da corporação, o capitão Diogo Canito foi atingido por disparos durante um assalto naquele bairro. Lotado no batalhão de Belford Roxo, o 39º BPM, ele não estava trabalhando quando foi surpreendido pelos criminosos.

O bando teria visto que a vítima era um policial militar e disparou contra ele. O oficial estaria com um amigo, também PM, quando foi baleado. Os criminosos chegaram até o local em um veículo e fugiram após efetuarem os disparos. O colega de farda não ficou ferido.

Canito chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Carlos Chagas, também em Marechal Hermes. O capitão morreu na unidade. O caso deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH).

Com mais este caso, o número de PMs mortos no Rio chega a 63. A contagem da corporação não leva em conta o caso do policial militar Samuel Ribeiro, cujo corpo foi encontrado carbonizado dentro um carro em São Gonçalo. A Polícia Militar aguarda o resultado do laudo pericial, para, caso oficialmente confirmado, seja contabilizado.

Na última quinta-feira, o sargento José Heleno dos Reis, de 41 anos, não resistiu aos ferimentos após ser baleado por criminosos armados em Itaguaí, na Região Metropolitana do Rio. A ação aconteceu na noite desta quarta-feira. O praça foi surpreendido por um bando formado por criminosos armados na Estrada dos Teixeiras. Os criminosos abriram fogo contra a patrulha onde estava o policial.

Os criminosos haviam saído da comunidade do Carvão. Eles estavam em oito veículos, informou a PM. Os criminosos passaram pela Estrada dos Teixeiras no mesmo momento em que o policial seguia para o Hospital municipal São Francisco Xavier, no Centro de Itaguaí, onde faria a rendição de colegas de farda que cuidavam de uma custódia na unidade. O PM chegou a ser socorrido e levado para a mesma unidade hospitalar onde iria trabalhar naquela noite, mas não resistiu.

Via O Globo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.