Belford Roxo certifica 100 pessoas dos Grupos Educativos do Planejamento Familiar


BELFORD ROXO - Cerca de 100 homens receberam na manhã desta sexta-feira (26) certificados de participação de ações de planejamento familiar no auditório da Fabel, em Belford Roxo. A Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, realizou uma cerimônia para as famílias. Os pacientes que participaram do mutirão de vasectomia agora estão aptos para fazerem o procedimento. O secretário de Saúde, Flávio Vieira, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Célio Davi Calado, a secretária da Gestão de Saúde, Tatiana Ervite, e o diretor do departamento do Trabalhador e Educação em Saúde, João Batista, prestigiaram o evento e entregaram os certificados. 

O secretário Flávio Vieira ressaltou a importância da população em se preocupar com o planejamento familiar. “É importante que os cidadãos saibam desse programa de planejamento familiar para poderem planejar da melhor maneira a própria família e tirarem dúvidas enquanto recebem informações. Esse trabalho foi iniciado na Assistência Social quando a deputada federal Daniela do Waguinho era secretária da pasta e a TatianaErvite abraçou a ideia e pretendemos ampliar ainda mais. Hoje, esses homens estão aptos a fazer o procedimento de vasectomia e já sabem os efeitos. Quanto mais conhecimento a população tiver, melhor será para eles mesmos”, finalizou Flávio. 

A secretária Tatiana Ervite destacou o que são oferecidos nas ações de planejamento familiarnas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas Policlínicas Regionais. “As famílias têm acesso aos métodos contraceptivos (pílula anticoncepcional, anticoncepcional injetável, o dispositivo intrauterino - DIU - e os naturais, como Billings – baseado nos ciclos de fertilidade feminina- e escolhem o de sua preferência). Também estão disponíveis a camisinha masculina e a feminina que, além de evitar a gravidez, previnem as infecções sexualmente transmissíveis (IST), como Aids e sífilis”, informou Tatiana. 

Acesso à informação 

A secretaria ainda informou que os Grupos Educativos de Planejamento Familiar acontecem semanalmente e vem ao encontro de uma demanda de mulheres e homens que não têm acesso nem informações suficientes para planejarem sua família (tanto para terem filhos ou a melhor forma de evitar uma gravidez indesejada). “Essa ação pode impactar em indicadores de saúde de grande importância, como a incidência de gravidez na adolescência e a taxa de mortalidade materna-infantil”, concluiu. 

Pai de duas meninas de 16 e 7 anos, Anderson Luiz, 36, disse que o programa é eficaz. “Os profissionais estão dando todo o suporte. Só tenho que agradecer por mais esse projeto e que mais pessoas possam conseguir fazer parte dos grupos e realizarem o procedimento”, disse Anderson. Já o pai de três filhos, Anderson Pacheco, 40, conseguiu tirar suas dúvidas com o projeto. “Gostei muito até porque existem muitos mitos que consegui desmentir e adquirir mais conhecimento”, concluiu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.