Unidade Mista do Lote XV chega a 100 mil atendimento após um ano de reinaugurada


BELFORD ROXO - Segundo a prefeitura, mais de 100 mil pacientes foram atendidos em um ano. Essa foi a  marca registrada em Belford Roxo pela administração da Unidade Mista do Lote XV. O pronto-socorro que ficou fechado por mais de dois anos, completa este mês, um ano de novos serviços à população. A humanização no atendimento aos pacientes é o diferencial. “A gente é acolhido com muito carinho. Nunca vi nada igual. O que não encontrei no município onde moro, acabei encontrando aqui”, assegurou a diarista Ana Paula Monteiro da Silva, 55. Ela deu entrada na unidade há dois meses, vítima de um infarto. Ana continua internada em tratamento, aguardando liberação para ser encaminhada a um hospital especializado para cirurgia.
Moradora de Duque de Caxias, Ana Paula emocionou-se ao ser abraçada pela vice-diretora, Lílian Cristina.
Ao assumir a Prefeitura em 2017, o prefeito Waguinho, encontrou a unidade mista completamente abandonada. Macas quebradas, aparelhos que medem frequência cardíaca danificados, aparelho de raios-x desativado e o pátio de acesso ao prédio coberto de lixo. Foi preciso uma reforma geral em todas as dependências e aquisição de novos aparelhos para reativá-la. Sua reabertura aconteceu no ano passado e só naquele período, de julho a dezembro, cerca de 40 mil pessoas passaram pela emergência nas especialidades de clínica geral e pediatria.

Lígia Magna Amorim Pereira e Lílian Cristina Azevedo da Cruz, diretora e vice-diretora respectivamente, administram a unidade em clima de parceria desde a sua reabertura. Para elas, atender bem sempre é a prioridade. “As pessoas já chegam nervosas, atordoadas, com dores, irritadas e precisam encontrar o oposto. Todos, desde os médicos aos faxineiros trabalham com prazer e boa vontade”, afirma Lígia. “Esse é o nosso lema de trabalho, garante Lílian. Além da região do Lote XV, a unidade atende pacientes de bairros adjacentes como Wona, Vila Pauline, São Vicente, Parque dos Ferreiras, Vasco, entre outros. Segundo elas os casos mais frequentes são de problemas cardíacos, alergia e bronquite. “Onze por centos dos atendimentos são para pessoas que residem em Duque de Caxias e Nova Iguaçu”, disse Lígia.

Localizada na Rua Manoel Antônio da Costa, a unidade mista tem serviço de Raio X, Laboratório, Farmácia e sala de sutura. O pronto-socorro tem ainda 18 leitos (sendo sete na sala vermelha, seis na sala amarela, quatro na pediatria e um no setor de isolamento), um total de 225 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos e administrativos. A espera é feita através de um painel eletrônico. Diariamente quatro clínicos e dois pediatras participam do plantão.

Rosângela recebe o atendimento da enfermeira Alexsandra, enquanto aguarda a liberação médica para voltar para casa em companhia de filha Talita
Assim como a paciente Ana Paula, Rosangela Braga Clementino, 54, também é diarista e chegou na unidade enfartando. Acompanhada da filha Talita, 27 anos, ela está aguardando receber “alta” do médico. “Que atendimento maravilhoso tem aqui. Só tenho elogios a fazer, desde médicos, enfermeiras até o pessoal da limpeza. Exames que tentei fazer e não consegui, aqui foi realizado no dia seguinte da minha internação. Estou muito satisfeita. Belford Roxo é exemplo”, afirmou ela.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.