Johnny Walker faz acusações contra técnico que se defende


BELFORD ROXO - Nesta semana, o brasileiro Johnny Walker fez declarações sérias sobre um possível ‘calote’ aplicado por seu antigo treinador, Leonardo Gosling. Na ocasião, o atleta cobra do ex-técnico uma quantia de US$30 mil aplicadas para a construção de uma academia na Tailândia. Na intenção de se justificar, Gosling, em entrevista ao ‘Ag.Fight’, falou sobre o caso e desmentiu a versão do meio-pesado (até 93kg.).

“Fomos para Tailândia, arrumei camp (período de treinamentos) de graça na AKA (American Kickboxing Academy). Eu que fazia essa parte. (…) Gostamos de lá e dei a ideia de ficarmos. Arrumar um lugar para dar aula. Ele e o irmão gostaram e consegui um lugar. Eu propus: ‘Vamos construir um Dojo (local de treinamento) na academia do cara, porque só tem muay thai. Você paga metade e eu pago a outra quando começar a fazer dinheiro’. E ele mandou US$10 mil (cerca de R$42 mil) e construímos do zero. Tenho as fotos todas. Mas ficou obscuro, não ficou legal lidar com contrato com tailandês. A lei lá é bem louca. A gente não se deu bem realmente e entendemos que era melhor sair, aceitar esse prejuízo”, afirmo Leonardo.

O treinador também desmentiu sobre o valor denunciado por Walker. Segundo Gosling, o combatente de Belford Roxo (RJ) investiu cerca de R$84 mil a menos do que o afirmado em sua entrevista.

“Não foram US$30 mil (R$120 mil). Não sei de onde surgiu isso. Tomamos um atraso. Não foi calote. Estava ruim, não tinha aluno, a academia era escondida, teria que investir em marketing. Combinei que ia tirar da minha porcentagem e iria amortizando (pagando

Via SuperLutas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.