Judoca de Belford Roxo tenta manter rotina de treinos em casa durante a pandemia


BELFORD ROXO - Em razão da quarentena causada pela Covid-19, muitos atletas pararam suas rotinas de treinamento e estão buscando soluções diferentes para conseguir manter o ritmo e a forma. O judoca Júlio César, de Belford Roxo, está treinando como pode em sua casa, respeitando o isolamento social. Outra notícia positiva é que o patrocínio continua, mesmo com as competições paralisadas. 

Júlio César, de 27 anos, é deficiente visual desde os sete anos e sonha em disputar a Paraolimpíada de Tóquio. Ele integrou a seleção brasileira de judô no Parapan-Americano que ocorreu em Lima, no Peru, em 2019. Também foi vice-campeão da Taça Guanabara, contra atletas que enxergam, antes da pandemia. Porém, os planos mudaram, assim como a preparação diária, por causa da doença. 

“Estou fazendo o máximo que posso. Agora, há uma diferença entre treinar em casa e na academia. Certos exercícios ficam difíceis de serem feitos. Minha mulher, que também é judoca, ajuda muito, mas tem dias em que não consigo treinar, pois tenho que dar atenção às crianças e às atividades domésticas.”, afirma Júlio César. 

Auxiliar de Radiologia, o atleta conta com o patrocínio da Riopae como complemento de renda, e afirma que nesse momento de crise tem ajudado a diminuir o prejuízo na preparação. “Eu preciso comprar suplementos e esse apoio está sendo importante”.

Por Notícias de Belford Roxo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.