ARTESÃOS GANHAM FEIRA MUNICIPAL EM BELFORD ROXO


BELFORD ROXO - A Praça Getúlio Vargas, centro de Belford Roxo, abriu espaço para a Primeira Feira Municipal de Artesanato da cidade. Começou ontem dia (11/05) das 8h às 20h e terminar hoje (12/05) das 8h às 17h, 40 artesãos cadastrados na Prefeitura montaram barracas e venderam suas mercadorias. O evento que teve como objetivo estimular o artesanato no município foi promovido pela Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo.

“O prefeito Waguinho (Wagner Carneiro) está de parabéns por ter permitido a organização, o planejamento e a qualificação do artesão de sua cidade”, disse a subsecretária-adjunta de Turismo do estado, Nea Mariozz. “O artesão é um bom para a cidade, pois é na cidade que ele compra o material para confeccionar seus trabalhos e posteriormente vende os produtos, gerando renda e fomentando a economia local”, destacou a subsecretária.

Empolgado com a realização da feira, Jadir Elias, secretário municipal de Trabalho e Emprego,  assegurou que é a primeira vez que o artesanato ganha reconhecimento por parte da Prefeitura. “Eles foram todos cadastrados na Secretaria e incluídos no Programa de Artesanato Brasileiro e receberam a Carteira Nacional do Artesão. O prefeito Waguinho se preocupa muito com a dignidade da população”, afirmou.

Reconhecimento e gratidão

A artesã Maria Virgínia dos Santos Lima estava radiante. “Sou apaixonada por artesanato. Vivo dele e posso dizer que estou muito feliz pelo acontecimento. Afinal, é a primeira vez que um governo apóia a gente. Que venha a casa do artesão”, festejou Virgínia que faz bonecas de pano. Numa barraca ao lado, Regina Maria Jardim Gonçalves, que trabalha com pintura em tecido, não escondia a satisfação. “Há muitos anos que venho lutando por nossa valorização. Finalmente,  aconteceu”, disse.

Depois da morte do marido, Fátima Eloini começou a usar a habilidade de costureira e investiu  no artesanato para gerar renda e criar os filhos. “Vivo disso há muitos anos. Como não existia interesse dos governos que passaram por aqui, fui buscar meu espaço em Nilópolis, onde conquistei muitas oportunidades. Depois fui para Nova Iguaçu e fiz parte do Fórum de Economia da cidade. Agora, graças a Deus, há espaço na minha cidade. Isso é muito satisfatório”, declarou Fátima.

Quem passou pelo evento também pôde dispor de outros serviços da Prefeitura como: barracas para se vacinar contra a gripe, verificar a pressão arterial, descartar óleo de cozinha e fazer o cadastro no Programa ID Jovem do governo federal. A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência levou uma equipe para fazer cadastros. “A valorização do artesão faz a cidade crescer. O prefeito está de parabéns. O trabalho manual é uma promoção à saúde e um incentivo a inclusão social, ao mercado de trabalho, a geração de renda e a arte”, disse o secretário municipal de cultura, Bruno Nunes. Filha da artesã, Adelça Mothe, cadastrada no município, a Primeira Dama, Daniela Carneiro, estava emocionada com a realização do evento. “Como filha de artesã, sei o quanto esta função é valiosa”, salientou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.