Bebes e crianças também precisam ter a pressão arterial auferida com frequência


RIO - Ao contrário do que as pessoas imaginam, os cuidados com a elevação da pressão arterial não devem ser iniciados somente na fase adulta. Para prevenir o desenvolvimento da doença e suas complicações, Silvana Vertematti, cardiologista infantil e médica do exercício e do esporte do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (situado em São Paulo, com mais de mil médicos) , alerta para a importância da aferição da pressão desde os primeiros meses de vida.

Segundo a médica, aferir a pressão com aparelhos adequados deve fazer parte da rotina das consultas pediátricas. Por meio dessa prática é possível direcionar o diagnóstico para malformações congênitas, como por exemplo, a Coarctação da Aorta. Trata-se de uma alteração congênita na circulação que ocasiona a hipertensão ainda na infância e a hipótese diagnóstica pode ser levantada quando há diferença de pressão entre os membros superiores e inferiores.

Porém, o alerta não é exclusivo para as crianças com malformações congênitas. Além do controle da pressão, adotar um estilo de vida saudável desde a primeira infância é fundamental para frear o desenvolvimento e as consequências de problemas de hipertensão. “A atividade física e a alimentação equilibrada, com produtos mais naturais e com menor teor de gordura, açúcar e sal, são as melhores formas de prevenção”, diz.

A especialista lembra que por se tratar de uma doença silenciosa, esses hábitos ajudam no diagnóstico precoce e no controle da doença, que ocasiona consequências que podem ir além do AVC e do infarto. Nesta lista é possível incluir problemas renais e até mesmo a cegueira, uma vez que como complicação a circulação dos vasos da retina pode ser prejudicada.

Via: Jornal Hoje

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.