Secretaria de Assistência Social reúne técnicos e entrega cartilha


BELFORD ROXO - A Secretaria de Assistência Social e Cidadania de Belford Roxo realizou um balanço das atividades de 2018. O encontro, promovido pelos secretários da pasta, Rosana Moura e Diogo Bastos (secretário adjunto), aconteceu na Uniabeu e reuniu cerca de 250 técnicos. Na ocasião, foi entregue a cartilha sobre a Lei 1.588, de 11 de dezembro de 2018 - Lei da Política Pública de Assistência Social de Belford Roxo - que dispõe sobre a política pública de assistência social do município e que foi aprovada e sancionada pela Câmara Municipal. A deputada federal Daniela do Waguinho esteve presente à solenidade.


“Esta retrospectiva é muito importante. Durante quase dois anos de governo, Belford Roxo avançou muito nas políticas públicas para a população. Vou lutar por garantias de direitos na Câmara Federal para o nosso Estado e município”, disse Daniela do Waguinho.

A secretária da Assistência Social e Cidadania, Rosana Moura, agradeceu a parceria e o comprometimento de todos e reforçou que o prefeito Waguinho tem trabalhado para dar dignidade e melhores condições de vida para população. “Estamos investindo em políticas públicas, como por exemplo, na reestruturação dos nossos equipamentos e na elaboração de projetos. Esta Lei 1.588 de 11 de dezembro de 2018, que trata e reforça a Lei da Política Pública de Assistência Social do município, é um exemplo disso”, enfatizou a secretária. 

O secretário adjunto da pasta, Diogo Bastos, apresentou o balanço da Secretaria e disse que, em 2018, o governo reforçou vários projetos sociais. “Reinauguramos, por exemplo, o Cras Santa Tereza e o Shangrilá. Totalizamos agora 13 Centro de Referência de Assistência Social (Cras), três Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop). Temos mais de 83 mil famílias referenciadas. Fizemos várias parcerias como com as Furnas, CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), Instituto da Criança, e elaboramos projetos, entre eles, o Protegendo o Futuro, onde promovemos a identificação biométrica em meninos e meninas do município, realizamos seminários e mais de 60 capacitações para nossos profissionais, entre outras ações de relevância no setor”, explicou Diogo.

Segundo ele, ainda se tem muitas coisas para fazer no setor. Entre o planejamento para o ano de 2019, estão melhorias na Casa de Passagem e do Centro Pop. “São muitos os desafios. Mas é bom ressaltar que já avançamos muito em nossa cidade no que diz respeito às políticas públicas. Hoje todo trabalho desenvolvido é humanizado”, concluiu.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.