Policial assassinado em Belford Roxo foi reconhecido como PM por assassinos



BELFORD ROXO - Morto na madrugada desta quarta-feira, em Belford Roxo, o cabo da PM Francisco Fernandes Souza, de 38 anos, teria sido assassinado por ter repreendido usuários de drogas que ficavam usando entorpecentes na área em que ele morava, incluindo sua rua, a Emília Marcondes, no bairro Lote XV. Segundo informações, ele levou pelo menos 11 tiros no peito.

O local do crime é um dos acessos ao Complexo do Roseiral dominado pelo Comando Vermelho e os traficantes teriam instalado na região uma estica (ponto de venda de drogas), o que teria desagradado a vítima. O policial foi morto perto de casa voltando de um aniversário. Os criminosos chegaram ao local avisando que 'não era pra ninguém correr, só queriam ele (PM)'.

O cabo estava de folga e foi abordado por três bandidos, um deles estava de bicicleta com o rosto coberto por uma camisa branca. O bandido pediu os documentos e a arma do policial, que não estava com ela. Ao confirmar a identidade do PM - o documento foi jogado em cima de uma mesa -, bandido avisou ao comparsas 'é ele'.

Os assassinos, então, desembarcaram da moto, ambos atiraram no PM e fugiram. O condutor da moto era negro e usava uma pistola preta, já o garupa, mais claro e tinha uma pistola cromada.

O PM era lotado no Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE). O militar foi levado para o Posto de Saúde Mista do Lote XV, mas não resistiu aos ferimentos. A PM lamentou a morte do cabo Souza, o quarto PM morto esse ano. Já é pelo menos um agente assassinado por semana. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Via O Dia

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.