Belford Roxo debate atendimento no programa de Proteção e Atendimento Integral à Família


BELFORD ROXO - Técnicos e coordenadores dos 13 Centros de Referência da Assistência Social (Cras) de Belford Roxo participaram nesta terça-feira, dia 26 de fevereiro, do II Encontro de Referência do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). A atividade teve o objetivo de debater o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), programa do Governo Federal, e foi realizada de forma simultânea nos três Centros de Referência Especializada da Assistência Social (Creas) da cidade, reunindo as equipes de acordo com as áreas de abrangência.

O encontro foi mediado pelo secretário de Assistência Social e Cidadania (Semasc), Diogo Bastos, que pontuou o objetivo da reunião. “Vamos analisar e discutir o material disponibilizado pelo Ministério da Cidadania e aprimorar de acordo com a realidade do nosso município. Os grupos irão trocar experiências e em conjunto, vamos escolher as melhores propostas para reunirmos em um documento, um material para melhor execução do PAIF em Belford Roxo, buscando estratégias para atender as famílias com maior eficiência”, destacou ele.

Ainda de acordo com Diogo Bastos, o debate é de extrema importância, tendo em vista que cada cidade tem sua particularidade. “Temos hoje 80 mil famílias referenciadas e duas mil sendo acompanhadas pelos Cras de Belford Roxo. A nossa maior demanda é por emprego, habitação e saúde. Por isso, precisamos traçar as melhores formas para atender a esses usuários e sempre de acordo com a especificidade de cada território”, explicou.

Para Michele Marinho, chefe de Divisão de Atendimento e Proteção à Família da Semasc, a troca de informações entre os técnicos enriquece o trabalho e melhora a qualidade dos trabalhos. “O documento é nacional, mas cada município tem a sua forma de trabalhar, a partir das demandas e necessidades de cada região. Temos aqui assistentes sociais, psicólogos e pedagogos. Todos vão contribuir de forma que o programa seja bem executado na cidade, além de aprimorar o trabalho”, concluiu.

A previsão é que o documento único de Belford Roxo esteja pronto em março. O material será enviado para o Ministério da Cidadania e ficará disponível para consulta pública.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.