Belford Roxo empossa ouvidores mirins de 38 escolas municipais


BELFORD ROXO - A Ouvidoria Geral de Belford Roxo empossou 152 ouvidores mirins e seus suplentes de 38 escolas municipais, no auditório da Uniabeu, na segunda-feira (27). Os porta-vozes são alunos do 5º ao 9º ano de escolaridade que terão a responsabilidade de receberem e repassarem as demandas para a Ouvidoria Geral, que levará as demandas aos órgãos competentes. Durante a cerimônia de posse, os ouvidores mirins receberam seus diplomas. No final, o coral da Escola Municipal Albertino Lopes fizeram uma breve apresentação. 


O chefe de gabinete da Prefeitura, Sergio Sales, que representou o prefeito em exercício, Marcinho Bombeiro, parabenizou a ouvidoria pelo trabalho que vem executando na cidade. “A importância desse canal vem se mostrando pelo diálogo da população com o poder público”, resumiu. Ele ainda destacou a responsabilidade de ser um ouvidor mirim. “Para fazer esse trabalho com excelência é preciso ter sensibilidade na hora de ouvir essas demandas e entendê-las para trazer soluções. Acredito que farão bem feito o trabalho e irão diminuir a carga da Prefeitura conseguindo resolver problemas. Eles estarão aonde o poder público muitas vezes não consegue chegar”, finalizou.


Segundo o ouvidor geral do município, Igo Menezes, este é o segundo ano do projeto e a intenção foi de alcançar um número maior de escolas. “No ano de 2018, 25 escolas foram beneficiadas com o projeto. Já este ano, conseguimos estender para mais 13 escolas, mais porta-vozes para dialogar com a comunidade”, informou. 

O secretário de Educação, Denis Macedo, ressaltou que os alunos conhecem melhor a realidade de suas comunidades. “Devemos incluir as crianças desde cedo no crescimento da cidadania e da política”, disse. Para o Ouvidor Geral do Estado do Rio de Janeiro, Magno Tarcísio de Sá, o projeto é transformador. “É um forte instrumento de condução ao controle social, aquilo que leva a participação social da criança e do adolescente na sociedade”, finalizou.

Comprometimento

“É sempre bom estarmos reunidos para falar de educação”. Foi com essa frase que a deputada federal Daniela do Waguinho começou sua fala enquanto cumprimentava todos os alunos, profissionais da educação e responsáveis. “Fico muito feliz por ter participado da posse e vejo que esses novos ouvidores mirins estão comprometidos a fazer a diferença para a sua comunidade. Uma coisa que me chamou a atenção foi a quantidade de meninas que tomaram posse. É muito importante ter vozes femininas lutando pelos seus direitos”, destacou. A deputada ainda chamou três ouvidores mirins para repetirem seus discursos. O que chamou a atenção foi o do jovem Thales da Rocha, da Escola Municipal Imaculada Conceição, de 14 anos. “Decidi me candidatar para fazer a diferença. Quero ser o porta-voz dos alunos e da comunidade e executar novos projetos”, ressaltou.


Aluno da Escola Municipal Malvino José de Miranda, Yuri Oliveira disse que se esforçará para ser um bom ouvidor mirim. “Será muito trabalho, mas irei ajudar a minha comunidade. Estou orgulhoso por ser um ouvidor mirim e o que precisarem, é só falar comigo”, arrematou. Participaram também da cerimônia de posse o reitor da Uniabeu, Paulo Roberto, a ouvidora aposentada e autora do livro “Orelhas Quentes”, Cristina Gralho’z, a ouvidora do Conselho Regional do Corretores de Imóveis (CRECI-RJ), Márcia Nascimento, e o presidente da Associação Brasileira de Ouvidores (ABO), Ruy Maldonado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.