Belford Roxo realiza seminário para debater revisão do Plano Diretor Participativo


BELFORD ROXO - A Prefeitura de Belford Roxo realiza no dia 20 de setembro, a partir das 9h no auditório da Uniabeu, um seminário para apresentação do Plano de trabalho do Plano Diretor Participativo. Entre os principais temas debatidos estarão saneamento básico e mobilidade urbana. O novo plano deverá entrar em vigor em 2021 e terá validade de 10 anos. O Plano Diretor Participativo - que é exigência do Governo Federal - é um conjunto de princípios e regras orientadoras da ação dos agentes que constroem e utilizam o espaço urbano.

O gestor da equipe técnica da revisão do Plano Diretor Participativo, Heliton da Silva Annes, destacou que o atual plano está vencido e será revisado. “Estamos há um mês trabalhando e levantando os problemas e demandas para verificarmos o que é necessário para o município. Para o seminário convidaremos representantes de outras cidades vizinhas porque, por exemplo, o sistema de transporte intermunicipal atende de forma geral”, salientou Heliton, acrescentando ainda que no dia 20 serão apresentadas também o cronograma dos trabalhos de revisão do Plano de Saneamento Básico e o da elaboração do Plano de Mobilidade Urbana.

Emancipado há 29 anos, Belford Roxo sofre ao longo de décadas com saneamento básico precário, pois diversos bairros cresceram desordenadamente, como Nova Aurora e regiões do Lote XV. Heliton Annes sustenta que inúmeras ruas do município não apresentam requisitos necessários para oferecer uma boa qualidade de vida. “Nosso objetivo é fazer este levantamento e apresentar, dentro de um cronograma de metas, um plano de soluções compatíveis com a realidade e a capacidade de execução da gestão pública”, resumiu Heliton Annes.

O trânsito também ganhará um capítulo especial na revisão do Plano Diretor Participativo. O tráfego de veículos pelas ruas estreitas do Centro causa, por muitas vezes, grandes congestionamentos. Heliton Annes acentua que um levantamento será feito para se verificar quais medidas serão tomadas para reordenar o trânsito. “Faremos estudos de impactos ambiental e de vizinhança. Teremos reuniões temáticas com todos os setores do governo, especialistas e a população para recolhermos propostas e apresentarmos possíveis soluções”, encerrou Heliton Annes, acrescentando que a equipe do Plano Diretor Participativo é composta por seis pessoas.

O prefeito Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho, destacou que o Plano Diretor Participativo é fundamental para nortear o crescimento da cidade. Ele acentuou que muitos bairros surgiram desordenadamente, principalmente durante a década de 80. “O plano traçará os novos rumos de Belford Roxo, que se emancipou há 29 anos, mas não cresceu como deveria crescer em todos os aspectos. Temos que planejar a cidade para o presente e também para o futuro”, avaliou Waguinho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.